1.12.06

Janelas para o passado!


Nebulosa B33 Cabeça de Cavalo

As noites frias de Inverno e céu limpo são uma óptima oportunidade de podermos olhar para o passado, esta experiência é a mais simples de que parece, basta levantar a cabeça e contemplar as estrelas.

Os povos antigos olhariam para os pequenos pontinhos no céu e imaginavam outros milhares que como eles se aqueciam em fogueiras que salpicavam os céus, o meu interesse por astronomia foi despertado depois de ler o fantástico livro de Carl Sagan "Cosmos", mestre na forma como democratizou a ciência, a forma simples e clara como nos apresentava teorias bastante complexas fizeram dele um dos grandes comunicadores de massas de sempre do séc. XX. Conta o autor que quando em criança numa biblioteca em Nova Iorque pediu um livro sobre estrelas, a bibliotecária trouxe-lhe um livro com os melhores actores de Hollywood astros terrestres bem menos brilhantes que as estrelas que Sagan procurava. Muitos de nós continuamos a olhar para o céu estrelado sem ter a ideia de que estamos a ver o passado, tudo o que vemos é uma realidade por vezes com milhares de anos de história, as estrelas são janelas para o passado.

Senão vejamos, a luz viaja à fantástica velocidade de 300.000Km´s por segundo, a luz da lua que se encontra a 384.000Km´s da terra demorará 1,3 segundos luz até chegar até nós, a luz do Sol demora 8 minutos luz e a estrela mais pr´xima “Centauro” está a 4,3 anos Luz da terra, no espaço tudo tem uma dimensão relativa, a 384.000Km´s de distância a lua está muito perto à escala espacial.

A luz num ano percorre a extraordinária distância de 9,460536 triliões de quilómetros, um bonito número que não conseguimos realizar na nossa cabeça. Quando olhamos para uma estrela que se encontra a 1000 anos luz da terra, a luz que nos está a chegar partiu dessa mesma estrela há um milénio atrás, vamos imaginar que a estrela em questão morreu hoje, explodiu e perdeu a sua luz, só daqui a mil anos é que teremos essa percepção, até lá estaremos sempre a ver algo que já não existe, estaremos a fazer a nossa viagem “espacial” ao passado.

1 comentário:

candida disse...

já sabes que não entendo nada do que uns maluquinhos da cabeça ( mas suficientemente poderosos)andaram por aqui a tramar.